Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres" Rosa Luxemburgo

I Curso de Formação Política da Biologia – Centro Oeste

“Olá galera! Tudo em mais perfeita correria?

Nós da comissão organizadora do I CFPBio Centro Oeste, viemos te convidar para participar dos debates mais aprofundados que estaremos realizando sobre os principais pontos que abordaremos durante o Curso de Formação Política da Biologia. O primeiro espaço é sobre o Processo histórico do sistema capitalista, sendo os principais pontos abordados; modelos econômicos e as características que o capitalismo foi assumindo (fordismo, taylorismo, toyotismo, keynesianismo, neoliberal..), relação dos modelos econômicos com as nações mais representativas e do governo brasileiro, crise estrutural do capital, entre vários outros. O facilitador do espaço será o Professor Dorival, que dá aula na Eng. Elétrica e é militante do MAB (movimento dos atingidos por barragens).Essa espaço ocorrerá no domingo ás 14:00Hrs na DUFMAT (oca).

 

Fizemos uma agenda de debates. Os locais, horários e facilitadores estão à confirmar. E sempre informaremos…

 

· Processo Histórico do Sistema Capitalista, 19/09, Domingo

· Questão Educacional: 26/09, Domingo.

· Como funciona a sociedade 1: 02 e 03/10, Sábado e Domingo.

· Questão Mídia: 09/10, Sábado

· Questão Agrária-Ambiental: 16/10, Sábado

· Matriz Energética: 23/10, Sábado

· Questão Indigena: 30/10, Sábado

· Processo de Tomada de Consciência: 06/11, Sábado

· Organização e Atuação: 13/11, Sábado

· Movimento Estudantil e Movimentos Sociais: 20/11, Sábado.

 

Qualquer dúvida é só entrar em contato. Contamos com a participação de vocês!

 

Há braços!”

Mais informações: www.enebiocentrooeste.wordpress.com

                                                                                                                                                                                                                             

O que é a ENEBio?

A nossa caminhada começa por volta de 1970. Em meio à luta contra ditadura, estudantes do Sul e Sudeste iniciaram sua organização em defesa da regulamentação da profissão biólogo. As escolas desses e de outros estados se encontravam em congressos da área e faziam as Reuniões Nacionais de Escolas de Biologia (RENEB´s) Sendo em 1980 aprovada a Lei que regulamenta a profissão. Desse ano em diante os/as estudantes sentem a necessidade de continuar se articulando e conquistando novas vitórias. Para isso é proposto o nosso 1° Encontro Nacional de Estudantes de Biologia (ENEB), que teve a participação de 600 pessoas, de 48 escolas de 17 estados brasileiros! com caráter político-científico-cultural, ou seja, deveria ser um momento único durante cada ano em que se somasse tudo o que de melhor se produziu sobre esses três eixos. Foram também discutidos temas que nos tocam em termos profissionais e estudantis, onde foi realizada uma importante troca de informações e intercâmbio cultural e debates politizados. Esse encontro foi organizado através das RENEB´s. A partir dessa década o Movimento Estudantil da Biologia (MEBio), segue se articulando, discutindo sobre o currículo mínimo e as formas de representar e unir os estudantes da área. Sendo constituída em 1989 a Executiva Nacional de Estudantes de Biologia (ENAB). Nos anos 90, o MEBio levanta novas bandeiras de luta e se preocupa cada vez mais com a participação dos estudantes para um olhar mais crítico sobre o ensino e meio ambiente criando estrururas como arquivo histórico e os Centros de Estudos e Trabalhos dos Estudantes de Biologia (CETEB´s). Porém, ainda por motivo duvidoso, em 1994 a Executiva muda de nome, sendo chamada de Entidade Nacional dos Estudantes de Biologia (ENEBio), com sede fixa em Belo Horizonte. Em 1995 é realizado o ENEB foi organizado em torno dos próprios estudantes, porém em 1996 o ENEB tem pouca participação. A estrutura do movimento é colocada em discussão, culminado em 1997 na sua “teórica” diluição, onde as suas únicas funções eram de repasse de informações e arquivos, além de organizar o ENEB. De 1998-2002 há poucos documentos, mas sabe-se que o movimento recebe grande influência anarquista. Os ENEB´s mudaram seu caráter, ficaram mais lúdicos. Mas não podíamos ter um movimento forte nacionalmente porque não se dava o direito de se falar em nome da ENEBio, não se legitimava qualquer forma de participação, ou deliberação nacionalmente. Em 2003 começou-se um questionamento a essa falta de combatividade no movimento, e centralização apenas local, assim o MEBio inicia sua reorganização, criando os Grupos Temáticos Permanentes (GTP´s), as Articulações Regionais (AR´s). Em 2004 cria-se o Fundo Nacional, e em 2006 ocorre os primeiros Cursos de Formação Política da Biologia (CFPBio), na região Sudeste e Nordeste, onde há vários debates e temas no intuito de construir um movimento atuante, crítico e participativo. Em 2007 o estatuto é reformulado e é lançado a Carta de Princípios do MEBio, juntamente com suas bandeiras de luta. Em 2008 ocorreu o ENEB Maranhão e CONEBio em Brasília. E agora para onde vamos? Cabe a você participar desse debate. Saiba mais, discuta mais, investigue mais… Um bom começo é ler o que os GTP´s tem a dizer, e um deles o Arquivo Histórico traz mais detalhes dessa história, além de relatorias e cartazes. Novos caminhos serão traçados e cabe a você assumir essa responsabilidade e construí-los em verde e vermelho…
Juliana Lins (Julicka) – UFV
Moisés Borges de Oliveira – PUC Minas Betim

Blogue Nacional da ENEBio: http://cnenebio.wordpress.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s